domingo, 22 de setembro de 2013

TOP 5 Cervejas da Viagem

To Beer Or Not To Beer

Tomamos o máximo de cervejas que conseguimos, essa é a verdade. Os vinhos muito baratos e a água que tomamos vez ou outra atrapalharam um consumo maior, mas dá pra dizer que fiquei satisfeito. Então segue abaixo um Top 5 que virou Top 7 e depois virou listagem de todas as cervejas que eu lembro que tomamos.

1 Birra Venezia Bianca: quando vi que era uma cervejaria de Veneza, apenas não resisti. É de trigo e tem sabor frutado, a melhor escolha da viagem! Super parecida com a Hoegaarden.

2 Le Bierre du Demon: tomei andando por Roma. Entrei no mercado, vi o rótulo e gostei de provocar o Vaticano. Amarga pra cacete, densa, marronzona e super forte (12%). Do capeta!

3 G. Menabrea e Figli: só sei que tomei o rótulo de aniversário de 150 anos da cervejaria pra comemorar meu aniversário de 30 anos e curti demais.

4 Birra Venezia Rossa: irmã da melhor cerveja da viagem, então apenas experimentei a versão bock, já que o frio estava próximo de 0ºC. boa demais, mas eu estava meio borracho quando bebi.

5 San Miguel: cerveja normalzona tipo Antarctica, ótimo matar a sede nesse clássico espanhol. E vale também por ter o nome do meu pai.

6 Birra Moretti: um clássico italiano, é a Brahma deles e possui um dos rótulos mais bonitos do mundo. Tomei várias!


7 Estrella Galicia: uma Antarctica nascida na Espanha, curti tomar durante o almoço.


Venezia Rossa à esquerda e Le Bierre Du Demon à direita

8 Peroni: uma Skol nascida na Itália, normalzona. No Vaticano, dei “um gole pro santo” na forma mais literal possível.

9 La Goudale: comprei uma francesa no supermercado e tomei quente porque não consegui esperar. Achei doce, mas cometi um erro brutal, né, cerveja quente é ruim até em Paris.

10 Estrella Damn: não lembro detalhes haha mas não pode ser pior que as outras abaixo.

11 Kronenbourg: tomei uma latona de 500ml perto da Catedral de Notre-Dame. Queria uma pra matar a sede e acertei na mosca. Quase uma sub-zero, só vale na hora certa.

12 Peroni Nastro Azurro: curti pq tomei na Itália, mas é fraca, lembrei da Kaiser.

13 Cruz Campo: a primeira cerveja na viagem, mas não curti, achei terrível, pilsenzona das piores. 


 
Vinho vs Cerveja à esquerda, Gole de Peroni pro Vaticano à direita.

♪♫ "All I want to do is drink beer for breakfast/All I want to eat is them barbecue chips" ♪♫, trecho de “Beer For Breakfast”, do The Replacements.