segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Ano Novo

Primeiro natal sem meu pai. Primeiro reveillon sem meu Pai. O costume nessas datas era chorarmos abraçados. Primeiro aniversário sem meu pai. O costume era, no mínimo, chorar ao telefone. No natal, chorei quieto na cama. No reveillon, chorei de soluçar, mas não chorei no aniversário, fiquei no quase. Talvez pq todo mundo ficava me olhando pra ver se eu estava triste - tenho mania de transparecer força, apesar de às vezes fraquejar (como nesse texto).

E impressionante como ainda parece mentira, brincadeira de mau gosto, um pesadelo forte demais.

Happy new year pra você também.

Let's Rock! >>> Pearl Jam - Release
"(...) Oh, dear dad can you see me now? / I am myself like you somehow (...)"

2 comentários:

carol castro disse...

eu sempre entrava aqui e lia seus textos sobre seu pai, mas não podia fazer ideia do tamanho da sua saudade. agora sei exatamente o que você sente.

Marcelo Urânia disse...

foda, carol. phoda. muito phoda. mas vamos q vamos. força aí tb! :'(