terça-feira, 24 de junho de 2008

Oh my God, whatever, etc...

A força para não demonstrar fraqueza é diretamente proporcional ao medo de causar dor em quem se preocupa conosco. Interessante isso. O tal porto seguro de cada um, ao invés de sustentar-se no próprio bem-estar, na maioria das vezes, mantém-se na felicidade das pessoas queridas.

Adoro meus banhos repletos de calor e filosofia de boteco até nos dias em que o 507 está frio, ermo e desgostoso.


Let’s Rock! >>> Cartola - Quem Me Vê Sorrindo / Miguel Roberto - Mãe Passarinha

5 comentários:

André Ramiro disse...

É difícil achar os limites...mas acontece com o tempo...
abs

Túlio disse...

piá, essa coisa de ficar muito tempo no banheiro tu sabe o que significa!!!

Marcelo Urânia disse...

hauhauhau experiência no trato com o BITELO, cara! hahahua mas dessa vez era apenas saudade de casa. hehe

Paty Selune disse...

Nossa, q mania é essa de falar em poesia? rsrsrs
mas então, .... pois é né?! hahaha

Anônimo disse...

bom comeco