quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Fanfarra Indie

Meu primeiro contato com o Beirut não foi muito agradável. A sacola de referências do gurizão sanfoneiro Zach Condon me entusiasmou, mas após uma ou duas ouvidas no début Gulag Orkestar, de 2006, desisti da banda. Não me apeteceu. Achei um tanto modorrenta aquela porrada de instrumentos soando como se árabes, balcãs, franceses e ciganos tivessem formado uma fanfarra com um imitador do vocalista do Magnetic Fields.

Em 2007, Zach e seu Beirut reapareceram com mais uma capa espetacular no lançamento de The Flying Club Cup. Torci o nariz, claro. Li muitos elogios, mas resisti bravamente ao hype. Aí, no finalzinho de 2007, cedi à curiosidade. E downloadeei todo o novo álbum para ouvir Nantes, a tão elogiada segunda faixa.


Fodeu tudo, xonei total. Nantes me fez dançar no carro, clicar no repeat e esquecer da vida. Dançava com o sinaleiro no vermelho. The Penalty tem um instrumental fodido, de fazer nego barbado balançar os braços feito o cigano Igor. Não imaginei que sanfonas voltariam a me chacoalhar anos após as festas bêbadas da faculdade. A Sunday Smile, a faixa três, dá vontade de gritar junto com o refrão. O final de Un Dernier Verre (Pour La Route) pede um gole demorado de vinho, daqueles que escorrem pelo pescoço. Essa música me trouxe Como Se Fosse a Primavera, do Terminal Guadalupe, à mente. Duas canções com o instrumental final arrebatador.


Depois do The Flying Club Cup, voltei até com o Gulag Orkestar – por isso nunca deleto minhas músicas. Postcards From Italy, The Bunker e After The Curtain me pegaram. E ouço sem parar. Inclusive, acabo de gravar um cd para minha amada com a fanfarra de Zach Condon.


Beirut, meus amigos, é o som desse janeirão-véio-de-meu-Deus.


Let´s Rock! >>> Beirut - Cliquot

3 comentários:

Túlio disse...

baixei essa banda aí e achei música de feira... só faltou uns tiozões falando "olha o melão".

Marcelo Urânia disse...

hahahaha túlio, seu insensível haha

giancarlo rufatto disse...

sou insensivel, só ouço al green nestes dias desleais.